Depois 32 anos o Faial mudou

Depois 32 anos, a Câmara Municipal da Horta mudou. O Faial mudou. O Partido Socialista do Faial e a candidatura de José Leonardo foram derrotados. Os Faialenses estavam fartos da forma que o PS tem feito Política.
O habitual candidato do BE Faial ficou de fora da Assembleia Municipal. A Aurora Ribeiro fez o seu papel e cumpriu o seu guião. Sua mensagem política fantástica e as causas do BE Faial, não convenceram. Enquanto, o BE recuperou algum eleitorado face às anteriores Autárquicas, o decadente PAN no Faial teve o seu óbito.
O Somos Faial, ou seja, a candidatura de José Manuel Souto Gonçalves, apostada em fraturar a Oposição e na sua desforra pessoal com o PSD Açores, foi derrotado pelos eleitores Faialenses. O Grupo Cidadãos Eleitores (GCE) como tal, uma alternativa em Democracia sempre ansiada, foi desvirtuada. Muitos em boa fé e sinceridade, aceitaram integrar as listas sem evidente formação política, consentiram serem peões neste jogo.
O PSD-CDS-PPM, na Coligação “Juntos pelo Faial”, teve uma clara vitória eleitoral, mais do que da Coligação é a vitória eleitoral do candidato Carlos Ferreira. O programa escolhido, a estratégia e comunicação que foi seguida e as opções tomadas que já foram feitas e votadas, goste-se ou não delas. Era bom fazerem um Fórum a sério para apreenderem mais humildade política e apreender com as teimosias e os erros que foram cometidos. Certo é, que agora abre-se um novo escrutínio na governação da ilha.
Esta vitória reside na revolta faialense que foi crescendo contra os erros políticos e teimas da Presidência da CMH - com José Leonardo e Luís Botelho, e do PS Faial e respetivo Grupo municipal, com João Bettencourt. Vassourada levaram os notáveis socialistas como João de Castro, Ana Luís e Tiago Branco, Fernando Menezes (mandatário), Lúcio Rodrigues e Filipe Menezes.
A Coligação CDU (PCP-PEV), sigla para esconder o PCP Faial, marcou a importância da sua voz no cenário político faialense e na nova Assembleia Municipal. Foi uma aposta na renovação, uma nova estratégia e um novo discurso, liderado pela Paula Decq Mota e André Goulart. O PCP Faial não consegue se libertar do nome Decq Mota.
Muitos parabéns ao trabalho de 5 estrelas feito pela RTP Açores - a todos os profissionais envolvidos, na grande equipa de Rui Goulart.
JGGD 27/09/2021 às 4h00
Categoria:Notícias do Faial

Deixe seu Comentário