Médicos alertam que sépsis será mais fatal do que cancro e enfartes

A sépsis ou septicémia, é um conjunto de manifestações graves causada por uma infeção generalizada em todo o organismo, e frequentemente culmina em morte. Pode não ser uma infeção em todo o organismo. Por vezes, a infeção pode estar localizada em apenas um órgão (por exemplo, o pulmão), mas provoca em todo o organismo uma resposta inflamatória numa tentativa de combater o agente infecioso. Essa inflamação pode vir a comprometer o funcionamento de vários dos órgãos do paciente. Se o paciente não suportar, vai falecer por falência de múltiplos órgãos. 

A sépsis poderá causar mais mortes do que o cancro ou enfarte do miocárdio, em 2050. A multirresistência de bactérias aos atuais fármacos devido ao uso excessivo de antibióticos, pode causar uma maior mortalidade", disse Yatin Mehta, presidente do Instituto de Cuidados Críticos e Anestesiologia, Medanta - The Medicity, Gurugram, em declarações ao jornal Times of India. A doença é geradora de elevados custos devido a necessidade de utilizar equipamentos sofisticados, terapias e medicamentos caros e exigir muito trabalho da equipa médica.

Um estudo publicado na revista científica Lancet, revelou que em 2017, foram registados 48,9 milhões casos e 11 milhões de óbitos relacionados à sépsis em todo o mundo, que representa quase 20% de todas as mortes globais. Segundo a OMS, a sépsis afeta sobretudo os países de Terceiro Mundo, sobretudo na América do Sul (Brasil, Argentina), África e no Sudoeste Asiático. Isso ocorre porque a condição pode ser causada por muitas doenças comuns, como dengue, malária (paludismo) ou, até mesmo, diarreia.

Além do uso excessivo de antibióticos, a pesquisa salientou a falta de consciência e sensibilização da população para o problema, assim como a falta de cuidados de saúde que possibilitem o diagnóstico precoce. Apesar dos avanços na Medicina, a consciencialização e diagnóstico precoce são necessários, e o tratamento desnecessário com antibióticos (de bactérias) deve ser evitado.


Categoria:Saúde / Info CoViD