Análise da AMH de 10 de setembro

A autoanálise e comentários feitos pelo Líder do Grupo municipal PSD, revelam uma falta combatividade e de instinto político. Sobre as relações com o Executivo Municipal e os restantes Grupos Municipais, diz que souberam consensualizar e negociar. E que estiveram sempre na defesa do Superior Interesse Municipal. Considerou que a CEPA-AM foi um sucesso. Fala ainda em muita maturidade e espírito democrático.

José Leonado afirma que foi um Executivo dialogante, desde que se faça o que ele quer. A boa gestão das contas autárquicas, a experiência autárquica e o instinto político, o faz um candidato MUITO FORTE à Reeleição. As responsabilidades pelas falhas ou erros que lhe são apontados, não são dele. É previsível que não tenha a mesma margem folgada que teve em anteriores eleições.

João Bettencourt, também um experiente político, disse que o respeito e a consideração se mantem para com todos. Mas, faz como ninguém um raciocínio circular e o repete, até que uma pessoa perca os sentidos. Teve de ser o deputado da CDU, José Decq Mota, a dar um CHEGA para lá e BASTA.

Hugo Rombeiro, o Deputado Independente, mentiu ao dizer que “o PAN tentou condicionar o exercício do mandato de Deputado municipal”. Ele, efetivamente, usurpou o lugar de deputado e legalizou a usurpação, isto sem o conhecimento do PAN Açores e dos demais filiados. Acresce a isso, a abertura de um processo disciplinar interno. Ele deixou de respeitar as decisões da Comissão Política Regional, e da Assembleia Regional, que aprovou a recomendação para a Comissão Política Nacional (CPN) retirar-lhe a Confiança Política. E pior, não foi capaz de sair da AMH com mínimo de dignidade. Até disse que 2 candidaturas lhe dirigiram um convite para fazer parte da sua lista. Só podem ser da Guiné-Bissau.

Foi dado a conhecer que a Assembleia Municipal da Horta foi galardoada com o 1.º Prémio Nacional de “Boas Práticas”, juntamente com a sua congénere de Lamego. Facto que gerou a satisfação de todos os presentes. Foi aprovado o Voto de Pesar pelo falecimento do Dr. Luís Decq Mota, e ainda, de Jorge Sampaio, ex-Presidente da República. Foi aprovado o Voto de reconhecimento e louvor à Sra. Zélia Correia, uma funcionária dedicada no Serviço de Apoio à Presidência da Assembleia Municipal e aos Grupos Municipais. 

Foi apreciado a Informação das Atividades da CMH e da sua Situação financeira, no período de 1 junho a 31 de agosto de 2021. Foi aprovado o Relatório do Conselho da Administração da UrbHorta do 1 Trimestre - de janeiro a março. Nas palavras do Representante da CDU, José Decq Mota, é um relatório malfeito”.

Foi apresentado uma síntese do Relatório Final da CEPA-AM, pela deputada Nuna de Meneses (PSD), presidente da Comissão, sendo redator, o deputado Hugo Parente (PSD). Um Relatório sem trazer nada de novo - ao Porto e ao Aeroporto. Um Relatório sem trazer soluções, recomendações técnicas ou dar sugestões concretas. Foi no máximo uma Comissão para fazer pressão política. Foi ideia mal concebida pelo seu autor. Ficou com a sua credibilidade em causa com a demissão em bloco dos Deputados municipais do PS.

Foi, ainda, aprovado o Regulamento de Serviço de Gestão de Resíduos Urbanos e o Plano Municipal de Ação de Resíduos Urbanos da Horta, disponível no site da ERSARA.

Categoria:Espaço & Opinião